SportCV - Cadastre aqui o seu CURRICULUM VITAE esportivo!Página do SportCV no FaceBookTwitter do SportCV
 
 
Convidado LoginLogoff / Registrar-se
Estatísticasv
Cadastrosv
Fale Conosco

 

Assista aqui aos videos   Alguma dúvida sobre a navegação no site? Assista aqui aos videos.
comentários
thicardoso
Thiago Alves Cardoso
Franco da Rocha/SP - Brasil
36 anos (aniversário em 21/05)
Cadastrado em 01/06/2009
Participações Consolidado/Estatísticas Agenda Treinos
 
Data:19/01/2020 (Domingo)
Largada:07:30
Evento:LADEIRAS TRAIL - ETAPA SANTA ISABEL - 7K
Organização:Ladeiras da Penha
Local:Santa Isabel/SP
Modalidade:Corrida
Percorrido:
de 7 Km
Tempo Bruto:
Tempo Líquido:
(06:14 min/km = 9,62 km/h)
Número:
Class. Geral:
Qtde. Geral:
Class. Sexo:
Qtde. Sexo:
Categoria:
Class. Cat:
Qtde. Cat:
Comentários:Prova 237
Corrida 229

Que prova!!!
Nuca tinha feito uma prova Ladeiras. Gostei. Achei bem organizada, apesar do atraso nas largadas, percurso bem desafiador, kits pré e pós prova bons, boa hidratação. Só adicionaria premiacção por faixa etária na distancia curta, do 1o ao 3o, não somente ao primeiro colocado. No entanto, também entendo os custos envolvidos e a dificuldade principalmente se tratando de uma organização que não tem um grande patrocinador por trás. Faria mais vezes.

Sobre minha participação.
Quando o pessoal da academia decidiu ir em peso para esta prova, topei ir também. Parecia ser uma prova uito boa e desafiadora. Minha última participação em uma prova de montanha/trilha foi em 2015 e seria interessante voltar a este tipo de desafio.
Sendo competitivo como sou, dado meu bom retrospecto em trilhas e considerando a boa forma em que eu estava no fim de 2019, quando recuperado da lesão, fixei a meta de chegar em 6o lugar e assim garantir o primeiro lugar na faixa etária. Precisaria ser focado, pois a corrida era no inicio do ano, 19 de Janeiro. Com as festas de fim de ano, é comum tirar o pé nos treinos e comer mais do que se deve, chegando em Janeiro fora de forma. Eu no entanto, estava bem motivado e vindo numa crescente de treinamento. Já tinha feito minha pausa para "férias" em razão da lesão no posterior da coxa que me deixou fora das pistas entre meados de Setembro e Novembro.
Muito bem; passei o fim do ano treinando forte, segurei bem a alimentação (diga-se não exagerei) e fechei o ano com um excelente teste na São Silvestrinha de Franco da Rocha. Estava claro que faria uma boa prova se mantivesse o foco, e assim foi.

No Domingo da prova, nos encontramos em frente à loja do André na Barra funda, próximo à academia. O combinado era às 5h da manhão já que a prova seria às 7:30 e não mais às 8:30 como anunciado anteriormente. Nos encontrando às 5h e saindo em seguida, teriamos tempo de chegar em Santa Isabel com folga. No entanto tivemos um atraso do Estefano de 30 minutos e depois paramos no posto, onde o André que não tinha tomado café, aproveitou para comer algo. Enfim, saímos por volta de 5:50. A previsão era de estar no local da prova por volta das 7:10. Não era o ideal, porém, não chegariamos atrasados.
Partimos. Tudo tranquilo no caminho. Por volta das 7:05 estávamos na estradinha de terra há 1Km da largada. Aparentemente não nos atrasaríamos. Foi aí que o transito travou. Muita gente chegando ao mesmo tempo e afunilou as entradas para estacionar. Ficamos em ritmo muito lento por volta de 10 minutos. Até que às 7:15 há 500 metros da largada, desci do carro e fui correndo até a largada. Se esperasse, até estacionar, não largaria a tempo.
Cheguei na arena, entreguei o alimento, passei no banheiro rapidinho (não tinha fila ufa!) e fui me posicionar para alrgar. Faltavam 4 minutos. A largada, no entanto seria atrasada em 20 minutos. Por razões que desconheço, a largada anterior, dos 32K e 21K, precisaram ser atrasadas em 20 minutos, por consequencia, para evitar tumulto ao longo do percurso, a nossa largada também foi atrasada. Foi bom para respirar. Valeu a pena descer do carro de qualquer forma, pois, pude me posicionar bem na frente.

7:50 largamos. 50 metros que plano, uma curva para a direita e a primeira subida forte. Como era início de prova, não pensei e me poupar. Decidi subir com os 5 primeiros, e lá estava eu. O Leo (Um corredor que conheci na prova) iniciou a subida em um ritmo muito forte. Eu e os outros 3 atletas do top 5 fomos seguindo, para não deixar escapar. No meio da subida, tive que caminhar em alguns momentos (e era só a primeira subida). Assim, alguns atletas - uns 4 ou 5 me passaram. Não me desesperei. Mantive o foco. Chega o topo da primeira subida, completamos o primeiro Km e começamos a descer. Aperto o ritmo desço rápido, sem medo de arriscar. Neste momento me passa mais um atleta (ninguém mais me passou até o final da prova). Passei pelo Leo e mais uns 2 atletas, não me lembro bem e segui na busca de dois atletas que da Team Running. Naquele momento, eu acreditava estar em 8o, logo se passasse pelos dois, atingiria meu objetivo dea 6a colocação.
Terminamos a descida, cruzamos um corrego, e começou o paredão; a subida do duto. Ums subida com um altíssimo grau de inclinação. Ninguém sobre correndo, nem trotando . É no máximo 2 ou 3 passos trotando e caminha. Completamos 2K.
Observei que os dois atletas da team running estavam subindo em zigue zague. Resolvi subir o mais reto possível para me aproximar. Estávamos praticamente no mesmo ritmo, mas com essa estratégia, cheguei no topo, bem próximo a eles. Começamos mais uma descida. Eles estavam descendo com mais cuidado e eu me arriscando mais. Com isso, colei bastante. Saímos juntos da trilha por volta de 2,5Km e entramos na estrada de terra. Ali, tinha um posto de água. Passei pelos dois. Acreditava estar em 6o agora, então, estava na meta. o que viesse a seguir era lucro. Minha meta agora era abrir vantagem para ao menos segurar a posição. Entrei em uma nova trilha. Tinha algumas variaçãoes de subida e descida, mas na média era em ascenção. Precisei caminhar em alguns momentos mas ficava de ouvidos para saber se os dois atletas estavam perto e estavam. Não podia vacilar. Chega mais uma descida bem perigosa com uma valeta estreita aberta pelas aguas da chuva. Ali foi onde me desgarrei. Ciente de que eles estavam mais cautelosos nas descidas, decidi me arriscar ao máximo para abrir vantagem. Escorreguei, quase caí, enrosquei o cabelo em galhos mas deu certo, eles não vieram atrás. Segui sozinho pelas trilhas. Sem sinal do atleta a minha frente e nem sinal dos que vinha atrás. Próximo do Km5, saímos na estrada de terra novamente. Pude ver o atleta a frente fazendo a curva, devia estar há uns 300 metros. Testei minha condição para ver se dava para acelerar na estrada e tentar buscá-lo. Sem chance, perna pesada. Só mantive o ritmo para segurar minha posição. O objetivo já estava alcançado.
Mais uma trilha, a última. Cheguei a me perder por uns 3 segundos em um trecho bem fechado. Não vi a marcação e dei de cara com uma cerca de arames. Felizmante só saí uns 3 metros da trilha. Segui, atravessei mais um rio, e de volta à estrada de terra. trecho final. Mentive o ritmo abaixo de 4:45. Não alcançaria mais niguém. Olhando para trás algumas vezes, também estava claro que não seria ultrapassado. Mas não abaixaria a guarda. Segui no ritmo e quando estou me aproximando da linha de chegada, ouço o locutor dizer que eu era o 4o geral. Sim, errei na conta e o resultado foi mehor que o planegado. 4o colocado geral e uma felicidade indescritível.
Que prova!!!
Na premiacão teve troféu e uma sacolinha com comidinhas da vivifit (Bolinhos de grao de bico, brownie, pão de abobora com côco e um bolo fit de banana), uma delícia.
Nessa a Jé não foi. Estava trabalhando em Paraibuna na Série: Autoposto.